Grafonola Voadora & Napoleão Mira

Alternativa
Loulé

"O final da noite pertenceu ao projecto Grafonola Voadora que apresentou o trabalho discográfico que resulta de uma colaboração com o declamador e poeta Napoleão Mira. A música de Luís Galrito, as imagens de João Espada e as palavras de Napoleão evocam lugares ao sul, cidades noturnas, paixões, saudades e dúvidas, numa dança constante entre o moderno e o tradicional, com piano e sintetizadores, acordeão, guitarra portuguesa e batidas electrónicas a cruzarem-se para darem à voz do declamador que é poeta e actor nas suas próprias histórias a banda sonora adequada. E cada canção falada se transforma assim num filme."

Rui Miguel Abreu, In Rimas e Batidas (festival Som Riscado / Festival de Música e Imagem de Loulé)
https://www.rimasebatidas.pt/som-riscado20-dia-2.../

A Grafonola Voadora & Napoleão Mira, lançou o, Lugar Nenhum, o seu primeiro álbum de originais, que resulta numa jornada Literária e musicalmente marcada pela cultura urbana e rural, onde subsiste um diálogo permanente entre a imagem manipulada do João Espada, a música e a voz do Luís Galrito, e a palavra dita do Napoleão Mira. Reforçando assim o elo de ligação entre a tríade música-palavra-imagem, os três rodearam-se de muitos amigos e convidados para gravar este Lugar Nenhum, com 12 temas originais. Entre eles o, Ricardo Martins na Guitarra Portuguesa, o Acordeonista João Palma, e do DJ/Produtor Sickonce (Rafael Correia) na eletrónica, e ainda como convidados Os Ganhões de Castro Verde, o Mauro Cunha, o João Mestre, a Carolina Marcos, a Sara Espírito Santo e o Pedro Pinto.

A Grafonola Voadora & Napoleão Mira procura neste álbum criar de um modo original, diferenciador e com um cariz declaradamente interdisciplinar, um diálogo permanente entre a imagem, a música, e a palavra dita/cantada. Num percurso que (re)constrói uma geografia afetiva, simbólica, visual e musical de quadros audiovisuais referentes a lugares comuns do ser humano. Viajando visualmente e musicalmente por espaços urbanos, rurais, marítimos numa busca de ambientes naturais, e culturais ligados ao património material e imaterial de todos nós.

Esta jornada audiovisual, percorre os trilhos do etnomusicólogo Michel Giacometti, bebendo das raízes e tradições Alentejanas e Algarvias (nomeadamente a serra do Caldeirarão e festa da Mãe Soberana) resultando em composições tradicionais e originais. Além dos textos originais do Napoleão Mira, o Lugar Nenhum contempla um texto da poetisa e escritora, Sophia de Mello Breyner e Andersen, e do escritor Vítor Encarnação através de uma linguagem musical e visual distinta que privilegia as sonoridades orgânicas em diálogo com a sonoplastia e o universo musical eletrónico.

Membros
Nome real
Videógrafo - Performance Visual
Audio
Historial
Festival Iminente
Lisboa
Verão - Quarteira
Quarteira
Feira do Livro - Tavira
Tavira
Livros à Rua
Évora
O sul de Sophia
Lagos
Live a casinha
Loures
Festival Som Riscado
Loulé
Dia Internacional da Mulher
Loulé